E, aí, o Papa ligou ou não? Análise da nota do Vaticano sobre a chamada do Papa à família de Marielle!

Hoje, 22 de março, nas primeiras horas da manhã, a Sala de Imprensa do Vaticano noticiou que não confirma que tenha havido o telefonema do Papa Francisco à família da vereadora Marielle e que suas chamadas têm caráter privado não havendo como confirmar.

Essa foi a nota sobre a declaração de Greg Burke, diretor da Sala de Imprensa, para o que fora noticiado:

Devido às inúmeras solicitações que continuam a chegar à redação do Vatican News de língua portuguesa sobre um eventual  telefonema do Papa Francisco à mãe da vereadora Marielle nos dias passados, assassinada no Rio de Janeiro, pedindo confirmação ou não do mesmo, eis o que podemos dizer:

Segundo declaração nesta manhã de quinta-feira do Diretor da Sala de Imprensa da Santa Sé, Greg Burke,  “os telefonemas do Santo Padre são privados. A Sala de Imprensa não confirma, nem desmente”.

Minha análise

Espero mesmo que ninguém tenha enganado a mãe dela, que é uma católica acídua, e fabricado uma situação para ganhos políticos. Se aconteceu, é lamentável e desumano demais.

Lembramos que todos os casos de telefonemas do Papa foram confirmados, mesmo que privados.

Na hipótese de inocentes terem sido enganados, a Sala de Imprensa foi compassiva. Na hipótese de ser verdade, o cenário de politização pode ter sido levado em conta para não legitimar grupos através da caridade do Pontífice para com a família ou simplesmente foi “impossível” confirmar mesmo todos trabalhando na Cidade do Vaticano bem ao lado do Papa.

De todo modo, a nota do diretor Greg Burke mostra uma sacada de mestre para a situação em qualquer das hipóteses e revela que há uma ciência de tudo que está envolvido na questão, principalmente o uso imoral de jogos políticos aproveitando-se do sofrimento de familiares e da morte da vereadora.

E é inegável que haja uma pré-campanha eleitoral da esquerda no Rio de Janeiro usando a memória da vereadora como bandeira e máquina de propaganda.

O triste é saber que pessoas simples e ingênuas podem estar sendo enganadas, manipuladas, manobradas de uma maneira  totalmente desrespeitosa e maquiavélica.

Diante de todas as hipóteses, uma coisa é certa: só saberemos no juízo final!

Comentários

Comentários