Vovó do Apostolado da Oração acorda com Jojo Todynho na tela de sua TV 50″

A vovó ligou a TV na Rede Vida pra rezar o seu terço diário, e logo depois pegou no sono. De repente, um grito gingado vindo da TV a desperta: “Que tiro foi esse”? Acordou assustada e gritou: “Maria”!

Tossindo e com os olhos remelentos de sono, ela olha pra TV. Não sabia o que estava acontecendo ainda. Pensou até que o canal tinha pulado para a Globo ou para aqueles programas proibidos XXX, pois o que cobria a sua tela quase toda naquele instante eram dois peitos imodestos descobertos de propriedade de uma mulher que balançava a cabeça ostentando seu corpo Todynho.

Tentou prestar a atenção, mesmo com a cabeça não funcionando muito bem naquela hora. Até que se deu conta de que a entrevistada foi anunciada como ex-cantora de igreja e que agora cantava Funk boladão. Ao que ela logo reagiu com um espanto: “Nossa! O que houve com essa rapariga? Arrancaram a camisa da moça? E ainda bem que ela não canta mais na Igreja. Com essa voz não duraria um dia com o padre José”.

“Maria, vem aqui por favor”, chamou a sua ajudante que lhe acompanhava durante a noite. Ainda cismada disse: “Tira daí. Tem alguma coisa errada. Era para estar passando aqueles programas que vendem jóias lindas, que eu usava quando mocinha, ou então aqueles carpetes iguais o que tenho lá na minha casa em Maricá. Porém pensando bem, hoje é terça, dia de sertanejo. Minha filha adora ver aqueles moços de calça apertadinha na Rede Vida. Tem um até que parece ser padre. Eu ri quando a Ester disse. Ela deve estar variando das idéias. Padre se veste direitinho. No meu tempo usavam até batina. Como achava bonito aqueles padres em procissão todos de preto. Todo mundo respeitava. Lembro que do meu Apostolado saíram três rapazes para se tornarem padres. Eram muito lindinhos. Ainda bem que Jesus os levou logo bem jovenzinhos, pois senão as moças teriam carregado os rapazotes”.

“Tia Helena, eu acho que está na Rede Vida sim”, interrompeu Maria também com ar de confusa enquanto digredia a vovó. “Como assim, minha filha? Não é possivel. Por que não cubriram os melões dessa moça? Parece até quando eu peguei o meu filho Eduardo vendo aquele canal de safadeza da Playboy. Eu dei uma peia nele e mandei o cabra safado ir logo para se confessar com o padre José. Era um garoto sem vergonha demais. Ainda bem que casou e se ajuizou”.

“O que eu faço, tia?” Enquanto Maria perguntava aparecia o slogan na TV que dizia: “Rede Vida, o canal da família”.

“Maria, pega o boleto pregado na geladeira. E me dá aqui”. Ela voltou da cozinha curiosa e deu na mão da tia Helena o boleto. Maria ficou atenta enquanto a tia Helena tomava a caneta que ficava perto da cabeceira da cama numa estante. Antes de escrever, explicou: “Você pega o endereço aqui do remetente amanhã e manda ele de volta pois quero passar uma mensagem para eles”. E se pôs a escrever: “Cara produção, pega os R$ 50 que eu mandei mês passado e compra um echarpe bonito que os peitos dessa moça merecem, ou então um pano que dê toda cobertura necessária. Por menos de cinquenta se compra uma boa metragem de pano. Depois que fizer a aquisição, me manda a nota comprovante com o boleto que estou enviando de volta, pois depois mandarei mais R$ 100 para comprar um litrão de óleo de peroba, mas não confunda, não é pra passar nos peitos imodestos dessa rapariga, e sim na cara de vocês. Com carinho, tia Helena do Apostolado da Oração”.

“Maria, desliga a TV”!

Comentários

Comentários

About Pe. Augusto Bezerra

View all posts by Pe. Augusto Bezerra →