Crítica, Notícias

Jovem cristão escreve carta aberta para os Bolsonaros cobrando coerência com o conservadorismo que pregam

Rio de Janeiro – 14 dez, 2016 – O jovem católico Guilherme Gama, 21 anos, escreveu hoje em sua timeline no Facebook um post no qual compartilha uma carta aberta dirigida ao Jair Bolsonaro e ao seu filho Eduardo Bolsonaro para reclamar deles uma postura coerente para com os cristãos conservadores que dizem representar e que compõem a maior parte de seu eleitorado. Seguem transcritas as suas palavras abaixo.

Baixe o aplicativo do Blog para Android  Clique Aqui

Antes de tudo, quero deixar esclarecido que escrevo esta carta porque acredito nos Senhores, porque quero acreditar nos mesmos valores morais dos políticos que vêm a ser o que se pode chamar de último reduto do conservadorismo brasileiro no Congresso. Não intento aqui difamar ou assassinar reputações como fazem os petistas, psolistas e demais ramos de esquerda. Escrevo pontualmente porque nós, cristãos, não queremos vê-los nem por um décimo de milésimo longe do lugar que precisam ocupar — a direção deste pobre país.

Há algum tempo, as camadas cristãs, de evangélicos a católicos, vêm discutindo calorosamente entre si a relevância de termos como representantes dois candidatos que apóiam a implementação de execráveis medidas que visem barrar a vida, através de castração e laqueadura, como faz principalmente o Sr. Jair Messias Bolsonaro, ora sob a justificativa de reduzir a pena do estuprador, dando miseravelmente a entender que é se fechando para a vida que se pune um criminoso, ora sob a porca justificativa de controlar a natalidade da população pobre, subentendendo com isso que pobreza e filhos são dois fatores que em conjunto são indesejáveis; ou um, ou outro. Quero avisá-los, porém, caros deputados, que ambos pontos de vista são abomináveis e vergonhosos, tanto porque destituem Deus de Sua incumbência de decidir sobre a vida, tanto porque partilham da mesma essência materialista de perspectiva — esta da qual compartilham os comunistas que os Senhores dizem combater.

Recentemente, não obstante, o Sr., deputado Eduardo Bolsonaro, respondeu a um comentário em que lhe perguntavam acerca de ser favorável ao aborto em caso de estupro, ao que sucintamente disse que “concordava”. Evidentemente, em decorrência disso, as discussões envolvendo o apoio cristão aos Senhores voltaram em pauta com razão e força total. Como cristãos, a essa altura do campeonato, prestes a encararmos as próximas eleições presidenciais de 2018, encontrarmo-nos diante de um problema moral, político e elementarmente gravíssimo como os supracitados em torno dos nossos candidatos é torturante.

Sendo infelizmente assim, como querem que nós acreditemos, deputados, que os Srs. verdadeiramente combatem aos nazistas e aos comunistas, se, quando pressionados, se utilizam do mesmo argumento dos quais esses tiranos se utilizaram quando questionados pelos Tribunais Internacionais, a saber, de que estavam apenas seguindo a lei? Além e pior que isso, como os Srs. têm a coragem de continuarem se dizendo “de direita” enquanto defendem políticas anti-natalinas, de controle de natalidade; idéias estas oriundas das políticas públicas criadas por Lênin, seguidas por Stalin e aprimoradas por Hitler?

Como os Srs. esperam, deputados, que nós, cristãos, depositemos confiança em suas indignações com a violência praticada contra seres inocentes como os policiais, se não mostram — porque nem se quer aqui entrar no mérito de sentir, pois seria, de imediato, pedir-lhes muito — igual ou tão mais feroz indignação contra uma violência muito mais cruel contra seres tão ou mais inocentes como os bebês? Se já provou-se que há vida desde a concepção, defender o aborto mesmo em casos de estupro é defender um homicídio. É com isso que os Srs. têm concordado? É-nos de direito uma explicação de parlamentares aos quais depositamos nossos votos precisamente por terem-se como cristãos e conservadores, a quem confiamos sem nada cobrar em troca por sentarem-se alinhados com a Bancada Religiosa.

Isso para não abordarmos, além de tudo, a competência da matéria da gravidade que os Srs. têm defendido, que segundo o Cristianismo — ao qual os Srs. se referem muitas vezes como Pilar da civilização a qual dizem estar defendendo —, clama aos Céus o desejo de vingança, justamente por privar um ser humano indefeso e inocente de cumprir com os ensinamentos de Deus, por mero respeito ao sentimento humano. Isso não é digno para homens de suas laias, deputados. Ou os Srs. honram com os compromissos que estiveram assumindo publicamente desde as suas campanhas eleitorais, se portando como homens dignos, ou teremos de colocar as suas aptidões morais na mesma categoria em que está a de um Jean Wyllys da vida, pessoa pela qual os Srs. acertadamente nutrem desprezo, cuja confiança não se lhe entrega nem para limpeza dos excrementos de um cão de rua.

Peço, imploro, portanto, em nome de todos os cristãos que pretendem retirar com reta consciência o apoio aos deputados, dos leigos aos sacerdotes, dos crentes aos pastores, que ambos se endireitem verdadeiramente. Se querem erguer no país uma oposição contra ideologias imorais, comecem por não se aventurarem na Direita como se estivessem defendendo qualquer e pouca coisa. Ou os Srs. se endireitam ou a Direita vomita os dois da vida pública. Aqui a vida não se discute, deputados. Não se trata de concordar ou discordar de uma simples opinião, como bem quis o Sr. Eduardo Bolsonaro lamentavelmente pretender quando questionado. Trata-se da vida de um ser humano! Se não puderem mudar por Deus, pelas vidas dos fetos, dos pobres nem por vocês mesmos, mudem por nós.

Esperançosamente,

Guilherme Gama.

À Justiça de Cristo!

Comentários

Comentários

2 Comments

  1. José Maia

    Quem o manda meter-se com essa gente…

  2. Rosangela

    Realmente Gama, foi um tapa com luva de pelica nos Bolsonaro’s.

Comments are Closed

Theme by Anders Norén

.....

Em breve teremos novidades em nosso canal. Estamos integrando nossas mídias e aprimorando nossos serviços para o apostolado virtual. Inscreva-se clicando na foto do canal e fique por dentro.