A Revolução dos Pais: pais ocupam colégio para expulsar militância esquerdista

Porto Alegre – 21 out, 2016 – Um grupo de pais tentou, na manhã desta quarta-feira, dar fim à ocupação do Colégio Estadual Paula Soares, no centro de Porto Alegre. A instituição permanece ocupada após acordo entre governo do Estado e secundaristas no dia anterior. Por volta das 9h30min, um dos pais rompeu o cadeado da entrada do prédio, e parte do grupo entrou no pátio.

Rosângela Lenz, mãe de uma aluna, retirou mesas e cadeiras que faziam uma barreira na entrada aos gritos de “a minha filha tem direito de estudar”. A partir daí, iniciou-se uma discussão entre pais contrários ao movimento e alunos, que fizeram um cordão de isolamento para impedir a entrada do grupo.

Baixe o aplicativo do Blog para Android  Clique Aqui

A Brigada Militar foi ao local numa tentativa de mediar o conflito. Até o início desta tarde, o impasse permanecia, e um advogado assessorava os secundaristas na busca de uma solução.

— Esses pais vieram diversas vezes aqui e nunca se abriram ao diálogo. Falam o que querem falar, mas, quando a gente fala, eles não escutam. A gente tenta falar e eles viram as costas — relata o presidente do Grêmio Estudantil, Sergio Campos.

Fonte: Zero Hora

Comentários

Comentários