Senador espanhol diz que o Papa deve punir o Cardeal Cañizares por denunciar o 'império gayzista'

PSX_20160819_185908

ESPANHA- 19 ago, 2016- Mayor Moya e o senador do PP Gran Canaria, Hipólito Suárez, opinou que o Papa deve punir o arcebispo de Valência, Antonio Cañizares, por suas observações sobre os homossexuais, o feminismo ou ideologia de gênero.

“O que está esperando o #PapaFrancesco para punir #CardenalCañizares. Perdoe-o senhor, porque ele sabe o que faz “, escreveu Suarez terça-feira em sua conta no Twitter (@PoliSuarezMoya), em uma mensagem em que ele tem marcado (para receber aviso de publicação) para vários meios de comunicação.

tuitt

O senador popular incluiu na sua mensagem fotos de dois recortes de jornais com essas manchetes: “O Cardeal Cañizares compara a ‘ideologia de gênero’ ao ‘império nazista” e “O Bispo de Valencia defende família cristã frente ao ‘império gay’ e ao ‘feminismo'”. Hipólito Suárez, que em várias entrevistas declarou ser homossexual, também marcou em sua mensagem as contas oficiais de seu partido (@PPopular), o Vaticano (@vatican_va) e o próprio Papa Francis (@Pontifex_es).

O político ignora que o Cardeal Cañizares não fez nada além de repetir o que já disse muitas vezes o Papa Francisco, de que “a ideologia de gênero é um câncer que destrói o ser humano”.

PSX_20160801_125713

Fonte: InfoVaticana

Comentários

Comentários