Amanhã teremos a estréia do filme “Homens e Deuses” nos cinemas nacionais. Por isso deixo aqui uma pequena sinopse do filme. Tentaremos amanhã postar uma crítica sobre o filme, pois hoje teremos a pré-estréia no Odeon da Petrobras aqui no Rio de Janeiro. E nós do Supplementum Fidei estaremos também lá na pré-estréia para posteriormente postar a vocês os detalhes do evento e tentar lançar uma crítica abrangente sobre o filme.

Sinopse

“Década de 90. Um grupo de oito monges franceses vive em um mosteiro localizado no alto de uma montanha na Argélia. Liderados por Christian (Lambert Wilson), eles vivem em perfeita harmonia com a comunidade muçulmana local. O exército oferece proteção contra as ameaças que surgem, mas os monges a recusam. Preferem levar sua vida de forma simples, dando continuidade à sua missão independente do que vier a acontecer com eles”. E o que acontecerá exatamente com esses monges? E qual o futuro dessa harmoniosa relação com a comunidade mulçumana? Sob este suspense se desenvolve o clímax do filme. O filme é baseado em fatos reais.

Leia também a crítica sobre o filme clicando aqui

Uma mensagem religiosa e humana

Justamente em meio a preparação para a Semana Santa, a distribuidora Imovision, com o apoio da CNBB, leva aos cinemas brasileiros o filme francês “Homens e Deuses”, de Xavier Beauvois. O longa retrata a história real da comunidade de monges Cisterciences (trapistas) Franceses que viveram na Argélia durante a decáda de 90.

O filme vai mostrar o testemunho de fé vivido pelos monges que deram seu sangue pela missão monástica a eles confiada, incluindo a aproximação de diálogo cristão e muçulmano.

Este filme alcançou uma bilheteria de mais de três milhões de pessoas na França, onde muitos jovens foram tocados pelo amor à causa do Reino. A produção foi vencedora do Grand Prix no Festival de Cannes, mostrando o testemunho dos monges, que, de acordo com o Arcebispo do Rio, pode ser um despertar vocacional para muitos jovens.

“Temos certeza que, aqui no Brasil, este filme fará sucesso, porque oferece condições de diálogo, de propostas para viver os valores humanos e cristãos, tendo presente a vida simples dos monges, no seu cotidiano, e o testemunho de dar a vida pelo povo do vilarejo”, disse Dom Orani.

A estreia será realizada no Rio de Janeiro e em São Paulo no dia 15 de abril, se estendendo depois para outros Estados. Na noite de 14 de abril haverá uma pré-estreia no Cine Odeon para convidados da Arquidiocese. Cada Paróquia do Rio deverá mandar um representante e todos os seminaristas também receberão o convite.

Fonte: Site Arquidiocese do Rio de Janeiro

Comentários

Comentários